TecBan menu
Logo TecBan menu
Fachada TecBan
TecBan
39 anos criando, transportando e compartilhando valor.

ARTIGO - O que esperar do Open Finance em 2022?

access_time

18 de abril 2022

Por Rogerio Melfi, Gerente de Open Finance na TecBan

O Open Banking tem data para acabar. A partir de 02 de maio de 2022 ele passa a ser chamado, oficialmente, de Open Finance. Além da alteração do nome, há ainda muitas novidades por vir, ainda neste ano.

As estruturas iniciais responsáveis pela governança do processo de implementação do Open Banking e Open Insurance, assim como seus grupos de trabalho, têm um cronograma amplo com muito trabalho pela frente. A previsão é a entrada de novas modalidades de pagamentos, opção de pagamentos recorrentes com valores variáveis, encaminhamento de proposta de crédito pelo lado do BACEN. Já no lado da SUSEP, temos pela frente o compartilhamento de dados e a inicialização de serviços de seguros.

Dentro do escopo tecnológico e regulatório há definições de interoperabilidade entre o sistema bancário e o de seguros abertos esperadas ainda para este semestre, assim como as políticas de ressarcimento de custos entre os participantes. Olhando um pouco mais adiante, para o segundo semestre, as estruturas iniciais devem evoluir para estrutura definitiva de governança do Open Finance.

O Open Finance tem a capacidade de prover a cidadania financeira e incentivar a inovação. Com o uso dele, começamos a ver soluções para o consumo de dados entre as instituições. O esperado para este ano é o crescimento de funcionalidades incluindo o usuário no centro da experiência, dentre as mais esperadas; Gestão de Finanças Pessoais - Ajudando os clientes a classificar seus gastos e controlar o orçamento; Ofertas Personalizadas - Com o uso dos dados é esperado que as instituições criem ofertas dos produtos e serviços de acordo com o perfil do cliente e Novos Canais - Serviços financeiros incorporados em outros aplicativos.

Com o avanço das definições de novas etapas, surgimento de novos aplicativos e soluções, podemos esperar o crescimento no número de usuários compartilhando dados e utilizando serviços compartilhados das instituições, o número de chamadas nas interfaces de compartilhamento cresceram 100 vezes de 2021 para 2022, e podemos repetir ou superar este crescimento em 2022.

Os primeiros adeptos destas soluções que utilizam o Open Finance irão continuar colaborando com este crescimento, além de entusiastas estes usuários devem levar o Open Finance, no boca a boca, aos seus parentes e amigos.

O Brasil possui um dos projetos de Open Finance mais completos do mundo. Com isso, os desafios também são grandes. Em terras brasileiras, o Open Finance apresenta um escopo amplo, centenas de instituições participantes, um público com grande diversidade entre outros que vêm sendo superados no dia a dia. Os próximos meses continuam sendo de aprendizado e crescimento.