TecBan menu
Logo TecBan menu
Fachada TecBan
TecBan
39 anos criando, transportando e compartilhando valor.

Cresce a confiança dos brasileiros no compartilhamento de dados financeiros

access_time

28 de agosto 2021

Por Rogério Melfi, consultor de Novas Plataformas na TecBan

A forma que nós, brasileiros, estamos consumindo dados e informações nos últimos anos vem se transformando de maneira rápida e, com isto, a confiança no compartilhamento de dados também.

Os dados financeiros são compartilhados em situações que precisamos de crédito, desejamos melhores investimentos, precisamos apurar nossos impostos ou mesmo quando precisamos de orientações sobre como gerenciar as nossas finanças. Podemos somar aqui um novo universo de possibilidades de compartilhamento desses dados. No último dia 13 de agosto iniciou a segunda fase do Open Banking, justamente a fase que permite que o usuário compartilhe seus dados financeiros com outras instituições financeiras.

Embora ainda haja receio por parte das pessoas, a pesquisa Open Banking Brasil, divulgada recentemente pela Ipsos/TecBan mostra que 40% dos entrevistados teriam prazer em compartilhar suas informações financeiras com um provedor terceiro que não seja o banco com o qual já tem relacionamento. O estudo também aponta que a confiança dos brasileiros cresceu. Em 2021, 46% dos brasileiros estão preocupados sobre como seus dados financeiros serão usados com o Open Banking. Este percentual era de 60% em 2018.

O Open Banking é um acelerador de processos. Por exemplo, em um caso de locação de um imóvel o correntista pode compartilhar seus dados financeiros, de maneira digital, com a imobiliária que fará uma análise para aprovação do contrato. Isto é muito mais prático do que os processos atuais. Um processo de dias que agora pode ocorrer em horas.

O estudo ainda abordou outras soluções que podem ser criadas a partir do Open Banking e 66% concordam que os serviços são relevantes, como, por exemplo, as ferramentas de comparação inteligente e aplicativo financeiro tudo-em-um.

Diante desse cenário, podemos observar que a confiança no compartilhamento tende a aumentar no mesmo passo que as soluções e experiências surgirem no mercado. Na prática diária do mercado financeiro do Brasil é possível dizer que o brasileiro além de early adopters tem demanda reprimida por produtos financeiros.

A partir de agora estamos juntos experimentando na prática os primeiros passos do Open Banking no Brasil. Porém, é adequado lembrar que não estamos sendo aventureiros, há uma séria estrutura tecnológica e de segurança por trás de todo o processo. Além disso, houve também todo um trabalho de observação e aprendizado com as experiências que estão em andamento no mundo para um ambiente confiável e robusto, para que a percepção de confiança prospere e os avanços sejam eficientes.

E com a confiança dos consumidores aumentando, a tendência é que mais empresas desenvolvam soluções utilizando os dados possíveis de compartilhamento.