Logo TecBan menu
Logo TecBan menu
Fachada TecBan
TecBan
40 anos criando, transportando e compartilhando valor.
marketing de bens de consumo

Como fazer o marketing de bens de consumo?

08/07/2022 10 min de leitura

O comportamento do consumidor é um fator que deve ser levado em conta para quem atua com bens de consumo. O foco no produto é forte, mas para se destacar mesmo é necessário conhecer o processo como um todo.

Flexibilidade é a palavra-chave para as empresas do ramo. Este artigo vai falar sobre como fazer o marketing de bens de consumo de modo eficiente. A seguir, veja as melhores dicas nesse sentido. Siga com a leitura!

Panorama do mercado de bens de consumo no Brasil

Vamos iniciar o nosso texto apresentando um panorama do mercado de bens de consumo do Brasil.

A indústria de bens de consumo é setor amplo, que inclui bens duráveis, semiduráveis e não duráveis. Perceba:

  • duráveis: passíveis de serem utilizados várias vezes;

  • semiduráveis: passíveis de serem utilizados por um período de tempo menor;

  • não duráveis: facilmente consumíveis.

Há alguns anos, o Brasil estava em um momento de crescimento do setor. No entanto, as crises econômica e política transformaram o panorama e trouxeram instabilidade.

Porém, isso não quer dizer que o cliente não consome mais nada. Isso apenas significa que, para conquistar o cliente e fazer com que ele compra de você, é preciso agir de modo diferente.

Tendo isso como base, é possível perceber que os principais desafios de um marketing efetivo para o segmento de bens de consumo não são poucos. Veja a seguir.

Sazonalidade

A sazonalidade é um grande óbice ao seguimento de bens duráveis. Natal, Páscoa, Black Friday, entre outros, contribuem com as vendas.

Ocorre, entretanto, que quando a sazonalidade não está do lado do empreendedor, as vendas ficam mais fracas. Nesse sentido, um processo bem-estruturado de marketing de venda pode salvar o seu negócio.

Custo de Aquisição de Clientes

O Custo de Aquisição de Clientes, ou CAC, pode ser um problema para as empresas. Reduzir esse indicador é um grande desafio para as companhias de bens de consumo.

O primeiro passo, nesse aspecto, é saber exatamente para quem você está vendendo, ou seja, conhecer a sua persona. Com base nisso, fica mais fácil montar estratégias da pré-venda até o pós-venda.

Ausência de processos

Esse é um problema inerente à maioria das empresas, independentemente do segmento. Para atuar no comércio, os processos de vendas são essenciais para que a jornada do consumidor seja bem-feita.

A ausência de processos bem definidos pode trazer mais riscos, dificultar treinamentos e prejudicar a produtividade dos colaboradores. Fazendo com que os gastos sejam maiores e os lucros, por sua vez, menores.

Métricas

Monitorar faz parte do processo. Exatamente por isso, as métricas são muito importantes no processo de venda e no relacionamento com o consumidor em si. Ausência de métricas prejudica a tomada de decisão e, de uma forma geral, todo empreendimento sai perdendo com isso.

Utilizar métricas que fazem sentido para a sua companhia também é importante. Um exemplo de métrica que qualquer empresa pode utilizar é o CAC (custo de aquisição por cliente). Desse modo, é possível saber o quanto é preciso investir para conquistar um novo cliente.

Outros exemplos úteis são: LTV (lifetime value), quantidade de leads e leads qualificados, tempo de negociação, entre outros.

Planejamento

Finalmente, é muito importante ter um bom planejamento para cada uma das etapas. A pré-venda de um bem de consumo precisa ser bem-estruturada, de modo a acompanhar a jornada de compra do seu cliente até o pós-venda.

O planejamento se encaixa, inclusive, no marketing. Com o seu marketing estruturado, você vai saber os processos que são necessários de modo a vender mais se aumentar os seus lucros.

Monitore cada ponto de contato que o cliente tem com a sua companhia, detalhe exatamente o que acontece em cada um dos passos. O que dá resultado positivo? O que pode ser melhorado? Essas perguntas são essenciais.

Dicas de como traçar uma estratégia de marketing de bens de consumo

A seguir, vamos dar algumas dicas de como traçar uma estratégia de marketing de bens de consumo efetivo. Veja!

Conheça a persona

O primeiro passo é conhecer a sua persona. A persona nada mais é do que uma representação “ideal” do seu público.

Quem vende bem também tem que saber como se colocar no lugar do consumidor, para saber antecipar o futuro de suas ações.

Por isso, é preciso adaptar-se ao público-alvo, o que apenas é possível ao conhecê-lo bem. Vale a pena conduzir pesquisas nesse sentido e saber as preferências do seu público.

Invista em marketing digital

Hoje em dia, muito se fala sobre o marketing digital. Em um mundo no qual as redes sociais servem para agregar valor às empresas de bens de consumo, deixar de investir nesse tipo de divulgação é perder uma oportunidade.

Por mais que algumas empresas vejam esse dinheiro como gasto, a palavra correta é investimento. Quanto mais veículos especializados propagando o seu produto, mais benéfico para os negócios.

Nesse sentido, o marketing digital é um meio de propagar os bens na internet, com estratégias específicas, baixo custo e alto retorno.

Aposte em diferenciais nos produtos

Com o objetivo de satisfazer os clientes, é preciso se diferenciar dos seus concorrentes. O seu produto, seja ele qual for, precisa ter algo que facilite o processo de venda, visto que a concorrência é grande.

Por mais que existam produtos parecidos, invista no detalhe, no diferencial. Assim, é mais fácil se destacar entre as diversas marcas que oferecem o mesmo.

Algumas ideias nesse contexto são uma assistência técnica especializada, acessórios extras, brindes, atendimento pós-venda, entre outros.

Avalie a concorrência

Ainda no sentido de se diferenciar da concorrência, é preciso saber contra quem você está “lutando”. Por isso, avaliar os concorrentes é um passo importante para poder promover a inovação e um marketing de bens de consumo bem-feito.

A maioria dos mercados da atualidade se encontra saturada, o que faz com que as companhias tenham cada vez mais trabalho para conquistar as suas fatias de mercado.

Ao avaliar a concorrência, será possível saber o que atrai o consumidor para seus rivais, é trabalhar no marketing de conquista e fidelização a partir desses dados.

Tome melhores decisões

Por último, melhorar o processo de tomada de decisão também é um passo fundamental para melhorar o seu marketing de bens de consumo. Tenha um bom monitoramento de todos os passos, colha dados e utilize-os da melhor forma.

Companhias que analisam sua imagem perante o mercado, por exemplo, têm mais saber prático para agir no contexto do marketing. Outros insights também são valiosos nesse processo, como os preços.

Basear as decisões em dados, em vez de opiniões e achismos, é um modo de agir mais acertado.

Importância de investir em campanhas DOOH

Os melhores resultados no mercado de bens de consumo vêm com investimento certeiro em um plano de mídia. Nesse sentido, um bom exemplo são as campanhas DOOH (Digital Out of Home), que têm bastante influência positiva no negócio.

O que são mídias DOOH?

As mídias DOOH (ou OOH, de Out of Home) centralizam as campanhas em monitores tecnológicos posicionados de modo estratégico, com bastante planejamento por trás.

O grande objetivo das mídias DOOH é ser uma publicidade digital fora de casa, levando ao público o conteúdo de marketing, juntamente do entretenimento.

Os pontos de posicionamento das mídias DOOH são pontos do ônibus, terminais e aeroportos, supermercados, entre diversos outros.

Quais são as vantagens das mídias DOOH?

Além de tudo que é inerente à publicidade, como a melhora de resultados por meio da exposição, as mídias Out of Home apresentam algumas vantagens próprias.

A primeira delas é a flexibilidade, que adequa a mídia às estratégias de divulgação com facilidade.

As campanhas DOOH também têm um alto potencial de atração, visto que são interativas e mescladas com entretenimento.

Por último, mas não menos importante, os resultados provenientes dessa forma de exposição são obtidos por meio de investimentos reduzidos.

Mediante o exposto, é possível perceber como as mídias DOOH têm uma relação benéfica no marketing de bens de consumo.

Você já conhecia o marketing de bens de consumo e sua relação com as mídias DOOH? Esperamos que o nosso conteúdo tenha sido esclarecedor nesse sentido! Aproveite que já terminou a leitura e compartilhe o artigo em suas redes sociais, para que mais pessoas tenham acesso a essa informação.

Comentários (0)

Carregar mais comentários